Acordo, durmo, me arrumo, desarrumo, corro, descanso, vivo com a paz que me traz a certeza da presença de quem amo. Porque amar é assim, às vezes mar calmo, às vezes tempestade. Mas é ter sempre um colete salva vidas, para te abraçar, salvar, desafogar. Amar é juntar, somar, dividir sem conferir. Essa é a... Continuar Lendo →

Anúncios

2:30 da madrugada, e eu aqui... No silêncio que há na noite, nas verdades que há na ausência da luz que ofusca, que ilude. Não há passarinhos, barulhos, som de bicho algum. A barulheira da Natureza se silencia na presença dela, a Lua. Silêncio quebrado pelo som das teclas. Escrever, escrever, escrever... Me desculpe Lua,... Continuar Lendo →

Momento.

Momento. Um pequeno espaço de tempo em que se sucedem certos acontecimentos. Acontecimentos ora supremos, ora críticos. E algumas vezes os dois atributos simultaneamente, tornando-se um momento de supremacia perniciosa. E nesses tipos de momentos, dá para sentir a delicada mistura, entre o risco de perder uma vida por um instante, e o da incrível sensação... Continuar Lendo →

Mulher! Oh Mulher!

Por décadas, as mulheres foram banidas do controle. Objetos de posse, servas de seus homens. Inúmeras foram àquelas intituladas bruxas e encaminhadas ao abate. Seja por fogo, forca ou uma brutalidade cotidiana qualquer. Oh mulher, criadora das sementes que se originam e dão continuidade a vida. Mulher, mulher, até tu, amada Terra, és mulher. Que... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑